quarta-feira, 4 de novembro de 2009

DE IMPROVISO

De repente
sem repente:
um poema na minha frente.

Nenhum comentário: