quinta-feira, 7 de agosto de 2008

MEDE MEDO

Me deleite
Me deite
Me detenha
Me desordena
Me decomponha..
Me deseje
Me destine
Me desuse
Me desoriente
Me desvie
Me desvele
Me desvie
e
Me dê...
alguma coisa,tente
mede uma paixão assim ?

Me domine
Me dobre
Me doe
Me dome
Me doidivane
Me doutrine
Me doure
e
medo...

Só meu medo mede
este sentimento que pede
esta coisa, sede
cedendo de amor
medo de amar.
Mede amor
Me dê amor
e mais nada, enfim...

Um comentário:

Anderson Cádor disse...

Preciso dizer alguma coisa, Mateus?
Tua poesia fala por si, meu caro.

É potência e fogo.
Abraço de sempre.
Germano