terça-feira, 5 de agosto de 2008

NA DA PALAVRA

Há palavra
na palavra -
a palavra que há;
a palavra
que quebra
e vai,
a palavra
que nunca sai,
na palavra
que entra
que adentra
que adestra
e nesta
de estar
e não-ser,

na palavra
nada palavra
na da palavra
nó da palavra
que desata
e ultrapassa
o passo,
o alcance,
a palavra
que simplesmente chama
e deixo-me deleitar em seu colo materno...

Um comentário:

Anderson Cádor disse...

o nó que o poeta dá na cabeça de quem sente e faz pensar na palavra como agente transformador...

Abraço forte, mestre!
Germano