segunda-feira, 3 de março de 2008

OS VOCÁBULOS

E quando a palavra
tornou-se difícil
e os vocábulos empregados por Drummond
pareceu-me sânscrito gago...

Consulto, então,
o pai-dos-burros
o tio do Chico
o grosso aureolar à frente
da mesa de estudo.

e tudo ganha contornos
de uma doce bailarina a rodopiar
num único centro.

- a palavra é tão íntima dos filólogos ! -

E o Aurélio
esclarecendo-me os acentos e a rotografia,
fazendo variações nos poemas tão catédricos,

Dicionário, sopa de letrinhas do esclarecimento rápido.

(não datado)

3 comentários:

Germano V. Xavier disse...

Aí a palavra salta do dicionário, ganha força, sentido, ânsia de vida, metaforiza-se, polissemantiza-se, e o homem perde as rédeas do significado...

Fica apenas com o sonho das palavras... com o sonho das palavras...

Muito legal o poema, professor...
Estou devendo a leitura do texto abaixo... quando tiver mais tempo, pode ter certeza que lerei...

Abraços, meu amigo de sempre e sempre...

Germano

Mateus Dourado disse...

Beleza, Germano...

Pode ficar no seu ritmo normal de leitura. Já me vale a sua presença perene aqui; desde de já muito obrigado pelo apoio..

Abraços !!!

Mateus Dourado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.