terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

PERÍODO

Maria
via
da janela
a vida que passava
e lhe sorria.
Maria esperava alguém
que não veio...
Maria observava o vaso
que rosa não brotou...
Maria queria um vento
que não passou...
Maria condenou sua idade,
Maria na sua janela,
Maria, por ela, queria,
outro flerte da vida...

Vida - o mesmo senhor de chapéu...

Maria
via da janela
a vida que passava
e lhe absorvia.
Era o tempo,
o tempo não era mais.

(2003)

Um comentário:

Germano V. Xavier disse...

Sempre o tempo nos demandando reflexões alteradas e sem freio...

Eis um tema que também me persegue...

Grande abraço, meu amigo!!!
Felicidades mil...